IGREJA: COMUNHÃO E SERVIÇO

Deus quer nossa comunhão com Ele. Foi o que disse a Abraão: "Tenha uma vida de comunhão comigo" (Gênesis 17:1). Também fomos chamados à comunhão de seu Filho Jesus (1 Coríntios 1:9) e à comunhão com o Espírito Santo (Filipenses 2:1). Mesmo aos crentes afastados, Jesus está à porta e bate, dizendo: "Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo" (Apocalipse 3:20).

Comunhão (koinonia em grego) não é apenas estar nos cultos e na reunião de Ceia. É ter vida em comum. Em Atos 2, todos os que creram estavam juntos, não ficavam soltos, sozinhos. Perseveravam na comunhão com os irmãos da igreja. Reuniam-se para louvar, orar, seguir uma disciplina de cultos no templo, com reuniões e refeições nas casas. Cada refeição era uma celebração vibrante e alegre. E o povo da cidade apreciava o que via. Todos os dias, Deus acrescentava os que iam sendo salvos.

Deus quer uma igreja em serviço (diakonia em grego), cujo significado pode-se reproduzir em: servir, servir a mesa, colocar em prática, executar, efetuar, auxiliar, apoiar, cuidar, amparar, ajudar. Jesus, para todos esses significados, emprega em seu ministério a palavra chave servir como regra fundamental: "Quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva" (Marcos 10:43).

Sirva = serviço voluntário voltado para os outros (diáconos em grego)). Jesus derrubou a estrutura de valores do mundo. O serviço do discípulo deve caracterizar-se pelo amor e pela humildade, e não por outra coisa.

O crente que deseja servir, colocar em prática o seu serviço (diakonia), deve encher-se do Espírito Santo, para poder alcançar e ajudar o próximo, assim como Jesus foi ungido para evangelizar os pobres com a riqueza do evangelho do reino, assim como Ele foi enviado para curar os cegos por meio da luz que vindo ao mundo ilumina todo o homem. Qualquer serviço que não vise o próximo é uma inversão do servir e passa ser autopromoção.

"E quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos" (Marcos 10:44). Quem quiser ser o maior deve se tornar servo.

Servo = douto, serviço obrigatório. Pertencemos à comunidade, à igreja, e não a nós mesmos. Estamos sujeitos ao ministério de Cristo e fomos por Ele delegados ao serviço da igreja. "Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos" (Marcos 10:45).

Jesus concedeu ministérios específicos "com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo" (Efésios 4:12).

Os santos, preparados por seus líderes, são os que devem estar no campo de serviço. Para estarem onde os necessitados estão. E onde eles estão? Nas ruas, nas praças, nos bairros, nas periferias da cidade, em nossas próprias casas, na vizinhança, na escola, na empresa, no emprego, no lazer.

"Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste” (João 17:24). Em comunhão com o Pai, o Filho e o Espírito Santo, em seu serviço: saindo, indo, ensinando, fazendo discípulos. E assim é, IGREJA: COMUNHÃO E SERVIÇO, que será glorificada no porvir, na alegria do céu, e seus membros contemplando pelos séculos dos séculos o esplendor da glória do Senhor, a maior bênção dos cristãos. Amém!

Abílio Chagas